Notícias

Produção do setor têxtil e de confecção aponta recuperação

13/06/2017

A produção física do segmento têxtil cresceu 4,2% e da confecção, 5,5%, nos quatro primeiros meses do ano comparando com o mesmo período de 2016. Os dados, que são elaborados pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), reafirmam a tendência de recuperação que se verifica no setor.

Na comparação mensal, a produção têxtil subiu 2,2% em abril contra março deste ano. Por outro lado, no mesmo período, a confecção registrou baixa de 0,8% em sua produção.

Acumulada no período em % (base: mesmo período anterior)

Emprego 

O setor têxtil e de confecção segue abrindo novos postos de trabalho. De acordo com o levantamento, foram criadas 3.242 vagas em abril deste ano, sendo que, no mesmo mês de 2016, haviam sido fechadas 633 vagas.

De janeiro a abril, o saldo da geração de empregos foi de 16.633 novas vagas no setor têxtil e de vestuário, ante 32.453 em toda a indústria de transformação.

Balança comercial

De janeiro a abril, o valor em dólares das importações de têxteis e confeccionados cresceu 19% na comparação com os quatro primeiros meses de 2016 e as exportações recuaram 1,42%. O déficit da balança comercial aumentou em 25,34% no primeiro quadrimestre de 2017.

Apesar disso, dois segmentos apresentaram aumento nas exportações, nos primeiros quatro meses do ano: confecções (12,99%) e vestuário (15%).

Balança comercial (em milhões US$ FOB, sem fibra de algodão)

Fonte: Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio/Aliceweb

Varejo

No acumulado do trimestre, o volume de vendas avançou 4,7% e a receita nominal teve alta de 7,6%, comparado ao mesmo período de 2016. Apenas no mês de março, a alta foi de 11,7% em volume de vendas e de 13,7% na receita nominal, na comparação com o mesmo mês do ano anterior.

Pesquisa Conjuntural Abit

De acordo com a pesquisa de conjuntura, realizada pela Abit, 53% dos empresários devem elevar a produção nos próximos meses e 47% informaram que manterão níveis pouco acima do registrado atualmente.

 

 

 

Como descrito pela pesquisa conjuntural da ABIT, a expectativa da WALTER PORTEIRO INDUSTRIA DE MÁQUINAS e de elevação dos negócios relacionadas a vendas de máquinas usadas no CONTROLE DE QUALIDADE, REVISÃO, INSPEÇÃO,  MEDIÇÃO e CORTE de tecidos para o setor produtivo, afim de fazer frente as elevações das demandas do mercado.

 

Fonte:  Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit)

Todas as notícias