Walter Porteiro Máquinas ®

Home | Contato | Mapa do Site | Versão em Português (Br) English version (Us)Versión Espanola (Es)
E-mail
Senha:
Acessar

NOTÍCIAS

04/04/2013
Nomenclatura de tecidos de acordo com suas características
A Interface Engenharia Aduaneira apresenta interes... [+]


05/05/2011
ICMS Reduzido para Têxteis!
Decreto Nº 56.066 de 4 de Agosto de 2010 (DOE 0... [+]


24/01/2010
Classificação dos tipos de defeitos
Nossa tarefa, ao efetuarmos Inspeção de Qualidade,... [+]


Inspeção de Qualidade
24/01/2010


Podemos definir Inspeção de Qualidade (IQ) como:

“É uma das etapas do Controle de Qualidade em que se verifica se a peça ou parte dela está dentro ou fora de padrões pré-estabelecidos, separando-se as peças defeituosas das não defeituosas. A inspeção não impede a fabricação de artigos defeituosos, apenas nos permite separar o bom do ruim.”
A tarefa de inspeção tem o intuito de garantir que os produtos fabricados sejam idênticos à amostra aprovada pelo setor comercial e pelo CQ.
Isso significa que, para fazermos essa inspeção, inicialmente devemos estar devidamente qualificados para a função (ter um treinamento direcionado) e que usaremos, além de criteriosas avaliações técnica e visual, instrumentos de medida, consultando fichas técnicas e tabelas individuais para cada modelo.
Importante ressaltar que o conceito clássico de qualidade, inicialmente associado unicamente à conformidade das especificações, evoluiu posteriormente para a visão de satisfação do cliente.

AVALIAÇÃO VISUAL

Muito importante para iniciar a Inspeção de Qualidade. Parece-nos necessário citar que essa avaliação obedece a duas regras básicas, apoiadas na aparência:

– Simetria perfeita do produto, inclusive nas medidas, que pode ser verificada traçando um eixo imaginário que passe exatamente no meio da peça confeccionada.
– Harmonia de conjunto (cores, medidas, proporções, costuras etc.)
Se a avaliação visual é satisfatória, podemos seguir para a avaliação técnica que, além de mais demorada, é carregada de particularidades.

AVALIAÇÃO TÉCNICA

Consiste em uma procura detalhada de defeitos. Nessa avaliação, a consulta à ficha técnica passa a ser usual.

1 – De matérias-primas ou processos de beneficiamento:

tonalidades diferentes;
manchas de tingimento;
deformação após lavagem;
manchas após lavagem;
aviamentos defeituosos;
defeitos de tecelagem, etc.

2 – De pontos e costuras:

qualidade das costuras (resistência, elasticidade, segurança e aparência);
densidade de costura (pontos/cm);
costuras irregulares (furos de agulha, sem arremate, caídas, remontadas, etc.);

3 – Gerais:

concordância com as tabelas de medidas;
passamento;
limpeza de fios;
embalagem.

Vale terminar a matéria citando uma frase de J. M.Juran, um dos papas da qualidade: “... Para cada 4 defeitos encontrados pelo controle de qualidade haverá outro encontrado somente pelo cliente...”

Fonte: Revista Costura Perfeita / Mario Romito



Todas as notícias | Página inicial